O novo portal da sub-rede Zonas Costeiras do Instituto Nacional de Ciencias e Tecnologia Mudanças Climáticas (INCT-MC) e Rede Clima esta no ar. O portal divulga noticias sobre mudanças climáticas e zonas costeiras do Brasil e do mundo. Visite http://www.mudancasclimaticas.zonascosteiras.furg.br/

O Censo da Vida Marinha (CoML, em inglês) foi um esforço multi-nacional que durou uma década e tinha como objetivo avaliar e explicar a vida nos oceanos. Pesquisadores de mais de 80 países coletaram e compartilharam grande volume de dados e análises. A partir destes levantamentos, um time de 24 pesquisadores desenvolveu um modelo estatístico que preve a biomassa de organismos bentônicos com dados coletados em 175 estudos diferentes. O link abaixo apresenta mais informações sobre esta iniciativa, e o resultado deste modelo que mostra um mapa global da biomassa bentônica prevista para o fundo marinho.

Fonte:National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA)

Qualis é o conjunto de procedimentos utilizados pela Capes para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação. A classificação de periódicos é realizada pelas áreas de avaliação e passa por processo anual de atualização. Esses veículos são enquadrados em estratos indicativos da qualidade - A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C - com peso zero.

A classificação Qualis dos periódicos podem ser obtidas para as áreas em que o IO-FURG tem Programas de Pós-graduação: Ciências Biológicas I; Geociências ; e, Zootecnia/Recursos Pesqueiros.

A Diretoria de Obras da Universidade Federal do Rio Grande – FURG comunica que haverá desligamento de energia elétrica no Campus Carreiros no próximo dia 23, quinta-feira, Corpus Christi (ponto facultativo). O desligamento ocorre das 7h30min às 18h, devido a obras de reforma na rede elétrica.

Casos excepcionais devem ser comunicados à Diretoria de Obras com antecedência, para uma avaliação acerca de alternativas pontuais de alimentação.

Professores e alunos do Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Rio Grande - FURG participaram do Congresso Mundial de Aquicultura “WAS 2011”, realizado em Natal-RN, entre os dias 6 e 10 de junho. Eles apresentaram mais de 50 trabalhos, tanto no formato de painéis como apresentações orais e palestras. Os alunos Gabriele Lara e Kassio da Silva, do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, receberam o prêmio concedido pela “Engineering Aquaculture Society” como melhores trabalhos apresentados na sessão de cultivo de camarões em sistemas de bioflocos. Parte do grupo de professores e alunos da FURG presentes no evento

O grupo da FURG foi formado por aproximadamente 35 alunos de mestrado e doutorado em Aquicultura e também da Graduação em Oceanologia, além dos professores Wilson Wasielesky Jr., Luís Poersch, Luis André Sampaio, Marcelo Tesser, Paulo César Abreu, Mário Roberto Chim, Ricardo Robaldo, Luciano Garcia e Luis Fernando Marins e César Costa.  
O congresso reuniu 3500 participantes. O evento é promovido pela World Aquaculture Society (WAS) e ocorre a cada dois anos em diferentes países, com o objetivo de debater e expor pesquisas realizadas sobre a produção de organismos aquáticos (aquicultura) em todo o mundo. O tema deste ano foi “Aquaculture for a changing world” e os conferencistas e expositores puderam debater sobre o crescimento desta atividade econômica e seu desenvolvimento de forma sustentável e em harmonia com a natureza, cumprindo um importante papel social. A aquicultura é o setor de produção que mais tem crescido no mundo nas últimas décadas.

O Instituto de Oceanografia realizará seu seminário interno de avaliação e planejamento em 2 eventos programados para a primeira quinzena de agosto. Estes 2 eventos terão como objetivo discutir os rumos da Oceanografia nesta década e planejar as atividades do IO para os proximos 10 anos.

O primeiro evento será um seminário denominado "Avanços e Perspectivas da Oceanografia 2012-2022". Terá a forma de ciclo de palestras e debates com cientistas de reconhecida competência na área, diretores de instituições de ensino e pesquisa em oceanografia, e representantes de agências de fomento. Este evento ocorrerá entre 3 e 5 de agosto 2011 no CIDEC-Sul.

O segundo evento será um Workshop para tratar exclusivamento do Planejamento Decenal do IO-FURG. Entre os dias 16 e 19 de agosto 2011, grupos de trabalho discutirão temas específicos para o planejamento do IO e apresentarão sugestões de diretrizes para o Instituto nos próximos 10 anos.

A programação detalhada dos eventos será informada oportunamente.

O prof. dr. Ulrich Seeliger, do Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Rio Grande (IO/FURG), recebeu na tarde desta sexta-feira, 27, a Medalha "Biologia Marinha Brasil", criada neste ano pela Associação Brasileira de Biologia Marinha (ABBM) para prestigiar pesquisadores que tenham oferecido grandes contribuições ao desenvolvimento da área ao longo de suas carreiras.

A solenidade de entrega pela ABBM ocorreu no dia 17 de maio, durante o Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, em Natal-RN, mas o professor Seeliger foi representado no evento pelo coordenador do curso de Oceanologia prof. Luiz Carlos Krug, por estar em viagem à Alemanha, onde nasceu.

A medalha foi entregue ao prof. Ulrich por seu ex-aluno e professor do IO-FURG, Cesar S. B. Costa. Além da medalha, o professor recebeu uma placa com homenagem da ABBM. O momento reuniu docentes, técnicos-administrativos e discentes na secretaria do IO/FURG.

Prestes a completar 35 anos de atividades na FURG, o prof. Seeliger - graduado em Farmácia (Alemanha) e em Botânica (Inglaterra), com mestrado e doutorado nos Estados Unidos se disse feliz pela distinção e agradeceu a acolhida encontrada em Rio Grande. "Em nenhum momento senti que deveria sair do Brasil. Foi um desafio de não se jogar fora", afirmou, ao receber a medalha.

Para o diretor do IO/FURG, prof. dr. Carlos Alberto Eiras Garcia, a distinção é o reconhecimento a um dos principais pesquisadores do país em Oceanografia Biológica, área da primeira pós-graduação da FURG, que o prof. Seeliger ajudou a criar. "Ele atingiu todos os patamares dentro da carreira acadêmica", destacou, referindo-se aos livros, artigos científicos, vídeos, congressos e formação de acadêmicos que compõem o currículo do homenageado.

A Medalha Biologia Marinha Brasil, que será bianual, também foi concedida aos doutores Edmundo Ferraz Nonato (USP), Eurico Cabral de Oliveira Filho (USP) e Maryse Nogueira Paranaguá (UFRPE).

 

 

O Instituto de Oceanografia da FURG promove a realização do VII Encontro da Sociedade Brasileira para o Estudo de Elasmobrânquios – SBEEL, que ocorrerá de 07 a 12 de agosto de 2011, no Centro Integrado de Desenvolvimento Oceânico e Costeiro (CIDEC-Sul) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), com o tema central "Os tubarões e as raias como patrimônio vivo do Brasil". Detalhes da programação disponíveis em: www.viisbeel.org.br.

 

Durante as últimas décadas, várias espécies de tubarões e raias têm sofrido drástico declínio populacional e se encontram em crítico risco de extinção. Dentre os principais fatores associados a este fenômeno destacam-se a destruição do habitat e o aumento global da pesca. Poucos anos atrás se discutia se espécies de elasmobrânquios deveriam entrar em listas de espécies ameaçadas. Neste momento, o foco mudou para uma nova pergunta: o que fazer para que estas espécies saiam de uma situação de risco de extinção? Diante desse contexto, o VII Encontro da SBEEL terá como tema central: “os tubarões e as raias como patrimônio vivo do Brasil”, visando analisar o estado da arte e perspectivas futuras da pesca e pesquisa de elasmobrânquios no Brasil. O VII Encontro da SBEEL contará com a participação de renomados cientistas brasileiros e estrangeiros participando de palestras, simpósios, mesas redondas e mini-cursos.

 

Na condição de sede do VII Encontro da SBEEL, o IO da FURG, mais uma vez promove o encontro de cientistas e estudantes das ciências do mar do Brasil e dos países vizinhos, desta vez gerando intensa troca de conhecimentos sobre elasmobrânquios, o que certamente resultará num evento de excelência acadêmica.

 

Breve histórico da SBEEL: A SBEEL nasceu a partir do Grupo de Trabalho sobre Pesca e Pesquisa de Tubarões e Raias no Brasil (GTPPTR) que, desde 1985, reunia-se em encontros bianuais para discutir e divulgar os resultados das pesquisas sobre essa fauna. Na VII Reunião do GTPPTR em 1995 na FURG, esse grupo de trabalho decidiu assumir o status de Sociedade, o que ocorreu efetivamente em 1997, quando a SBEEL foi oficialmente fundada e seu primeiro encontro realizado na cidade de Ilhéus-BA. Na atualidade, a SBEEL, junto as suas congêneres, sociedades americana e européia para o estudo de elasmobrânquios, formam os maiores foros de discussão sobre o tema em todo o mundo, formando opiniões, propondo ações e com isso auxiliando nas tomadas de decisões e elaboração de políticas públicas.

A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Federal do Rio Grande – FURG lança o Edital de seleção de acadêmicos dos cursos de Graduação para participação no Programa de Graduação Internacional em Dupla Titulação (PGIDT) GCUB/UC, Edital nº 002/2011. O programa tem como um dos objetivos estimular a internacionalização de estudantes brasileiros de graduação, em nível de graduação sanduíche.

Os interessados devem estar matriculados como estudantes regulares nos cursos de História, Arquivologia e Biblioteconomia da FURG, entre outros requisitos. Abaixo, o Edital e a ficha de inscrição.

Edital e ficha de inscrição


A Associação Brasileira de Biologia Marinha (ABBM) concedeu a Medalha “Biologia Marinha Brasil” para o dr. Ulrich Seeliger, professor titular do Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. A Medalha Biologia Marinha Brasil é uma distinção criada pela ABBM para prestigiar pesquisadores que tenham oferecido grandes contribuições ao desenvolvimento da área ao longo de suas carreiras. A entrega ocorreu na terça-feira, 17, no Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, realizado em Natal-RN até a quinta-feira, 19.

Nascido na cidade de Rinteln na Alemanha, em 1944, o prof. Seeliger formou-se em Farmácia na cidade de Harnover em 1968 e graduou-se em Botânica pela Universidade de Durham (Inglaterra) em 1972. Após concluir seu mestrado e doutorado pela Rutgers University (E.U.A), foi contratado pelo antigo Departamento de Oceanografia (hoje Instituto de Oceanografia) em 1977, tendo sido um dos responsáveis pela criação e o primeiro coordenador do Curso de Pós-Graduação em Oceanografia Biológica da FURG – o primeiro de pós-graduação na Instituição.

Autor de dez livros publicados no Brasil e no exterior, o prof. Seeliger redigiu 67 artigos para revistas científicas e capítulos de livros nacionais e internacionais, e foi coautor de cerca de uma centena de painéis e resumos apresentados em eventos científicos.

Um pouco do trabalho do pesquisador pode ser conferido nos documentários “Litoral Selvagem - Uma aventura nos confins do Brasil” e “Um Mar quase doce”, disponíveis para download no site http://www.ecomidia.pro.br/videos.html.

Além do prof. Seeliger, a Medalha “Biologia Marinha Brasil” também foi concedida este ano para outras três personalidades: dr. Edmundo Ferraz Nonato (USP), dr. Eurico Cabral de Oliveira Filho (USP) e drª. Maryse Nogueira Paranaguá (UFRPE).